Provável Futuro Ministro do Meio Ambiente Condenado por Improbidade Administrativa

O advogado Ricardo Salles, anunciado como futuro ministro do Meio Ambiente, foi condenado por improbidade administrativa pela 3a Vara da Fazenda Pública do Estado de São Paulo, em um processo envolvendo suposta fraude na elaboração de mapas para um plano de manejo ambiental da várzea do Rio Tietê. O episódio teria ocorrido quando Ricardo Salles fazia parte do governo estadual tucano paulista. Cabe recurso da decisão.

A nomeação de Ricardo Salles para o Ministério do Meio Ambiente não foi bem recebida por vários setores que apoiaram Jair Bolsonaro durante campanha, conforme mostramos nesse artigo aqui. Sua qualificação técnica para o cargo de ministro é questionada, principalmente após algumas declarações dele na imprensa. Entre elas, sua aparente neutralidade em relação à falácia do aquecimento global antropogênico, e a afirmação de que ONGs e ativistas ambientalistas continuarão a ter espaço em seu futuro ministério.  #CriticaNacional #TrueNews #RealNews